BEM-VINDO
O melhor conteúdo para você

Estágios do Desenvolvimento para Henri Wallon

Estágios do Desenvolvimento para Henri Wallon

 

Henri Paul Hyacinthe Wallon, foi um psicólogo, filósofo, médico e um político muito influente na França. Começou desde jovem seu interesse pelo desenvolvimento e pelos processos mentais, atuando com crianças portadoras de deficiências e com feridos na guerra. Ao longo do seu trabalho, ele desenvolveu alguns estágios do desenvolvimento humano que veremos a seguir:

 

Estágio impulsivo-emocional:

Devemos lembrar que Wallon nunca especificou idades limites, ele acreditava num desenvolvimento dialético e interacionista, mas podemos estipular um tempo comum as crianças - o que normalmente ocorre em faixa etária. O Estágio Impulsivo-Emocional vai do nascimento até aproximadamente o primeiro ano de vida, é um estágio predominantemente afetivo, onde a criança está imersa no mundo e não consegue se distinguir dele.

Nesse estágio a criança não possui coordenação motora muito bem desenvolvida, os movimentos são bem desorientados. Entretanto, logo o ambiente facilita para que a mesma desenvolva suas habilidades funcionais, passando da desordem gestual às emoções diferenciadas.

Continuar lendo
  42843 Visualizações
  4 Comments
42843 Visualizações
4 Comments

O que é Transtorno do Espectro Autista

O que é Transtorno do Espectro Autista

 

Basicamente, são condições comportamentais caracterizadas pelo prejuízo das habilidades sociais, comunicação verbal (ou não verbal) e na cognição (inteligência da pessoa). Essas condições podem se apresentar de diversas formas, mas normalmente são descobertas em crianças com dificuldade na interação social (não via de regra), com dificuldade em socializar e, também, com dificuldades cognitivas (de aprender, manter atenção). Essas características normalmente são descobertas na infância e durante a faze de alfabetização, na relação social e de aprendizagem que a criança passa durante esse período. O transtorno afeta cerca de 1% das crianças em idade escolar.

Hoje em dia o “Autismo” é amplamente conhecimento, em relação aos anos que nos antecedem. Entretanto, ainda há muito para divulgar e conhecer nessa área. Principalmente em nosso sistema de ensino, tanto público quanto particular.

 

Um marco do estudo do “Autismo” foi a publicação de um artigo científico, em 1943, de Kanner, que nada mais é que um relato médico de 11 crianças e que descrevia o comprometimento da interação social dessas mesmas, ele revelava também a presença de comportamentos estereotipados – comportamentos repetitivos e sem proposito aparente. Kanner relatou também a presença de inversão pronominal por parte dessas crianças, onde elas se referiam na 3ª pessoa. Exemplo: ao invés de dizer “eu quero isso”, diziam “André (nome dele) quer isso”, se referindo a si mesma.

Continuar lendo
  1967 Visualizações
  0 Comments
1967 Visualizações
0 Comments

Introdução a Teoria de Vygotsky

Introdução a Teoria de Vygotsky

relacao pensamento linguagem vygotsky

 

Vygotsky entende o homem e seu desenvolvimento numa perspectiva sociocultural, ou seja, percebe que o homem se constitui na interação com o meio em que está inserido. Por isso, sua teoria ganhou o nome de socioconstrutivismo, sendo também denominada sociointeracionismo.

Continuar lendo
  10220 Visualizações
  0 Comments
10220 Visualizações
0 Comments

Sobrevivendo aos primeiros 5 Anos de Vida

Sobrevivendo aos primeiros 5 Anos de Vida

 

Sabemos que a mortalidade infantil ainda é uma preocupação para nossa e demais sociedade desse mundo, tanto que nos últimos anos foram empregados recursos valiosos no combate e prevenção da negligência infantil. Os esforços internacionais para melhorar a saúde da criança focalizam-se nos primeiros cincos anos, considerados cruciais, porque em média 90% das mortes de crianças com menos de 15 anos ocorrem durante esse período. Cerca de 98% da morte de crianças acontecem em áreas (regiões) rurais pobres, onde a nutrição é inadequada, a água é imprópria para o consumo, faltam instalações adequadas para moradia e condições sanitárias inexistentes ou precárias.

As chances de uma criança sobreviver ao seu quinto aniversário, nessas condições, são escassas e quem o consegue poderá ter sequelas de esperança de um amanhã melhor. Felizmente, nas últimas quatro décadas houve um emprego de esforços para reverter essa situação e praticamente duplicou as chances de sobrevivência dessas crianças. Infelizmente há mais de 17 milhões de crianças, no mundo todo, que foram vítimas desse descaso social.

Só para comparação, das mortes aqui falas 49% delas ocorreram na África e 32% no sul da Ásai (UNICEF 2009). Um bebê nascido em Serra Leoa tem 3,5 mais chances de morrer do que uma criança nascida na Índia e com probabilidade 100 vezes maior do que uma criança nascida na Islândia, que tem a menos taxa de mortalidade infantil, por exemplo (WHO, 2003). Os dados nos revelam que aproximadamente 3 milhões de bebês por ano nascerão mortos e outros 4 milhões morrerão em seu primeiro mês de vida (WHO, 2007). As principais causas de morte, no mundo todo, são doenças transmíssiveis: malária, diarreia, assepsia neonatal e pneumonia. Infelizmente posso afirmar que a pneumonia é a doença que mais mata crianças nos primeiros 5 anos de vida.

 

Continuar lendo
  2035 Visualizações
  0 Comments
2035 Visualizações
0 Comments

Segunda Infância - Desenvolvimento Humano

Segunda Infância - Desenvolvimento Humano

 

 Dando continuidade a sequência de artigo sobre o desenvolvimento humano, hoje trarei algumas características sobre A Segunda Infância. No artigo passado falamos sobre A Primeira Infância e Suas Características, recomendo a leitura.

 

Segunda Infância: Dos três anos de idade até os seis.

"As crianças vivem em um mundo de imaginação e sentimentos... Elas aplicam a forma que lhes agrada ao objeto mais insignificante, e veem nele tudo o que desejam ver".
(Adam G. Oehlenschlager, 1857.)

 

Continuar lendo
  29947 Visualizações
  0 Comments
29947 Visualizações
0 Comments

Como ajudar as crianças a irem dormir?

Como ajudar as crianças a irem dormir?

ajudar crianca dormir disturbio sono psicologia

 É muito comum as crianças apresentarem distúrbios do sono como acordar durante a madrugada por conta de um pesadelo, enurese (urinar, de forma involuntária, nas roupas ou na cama), terror noturno, etc. Outro acontecimento comum e que pode ser rotineiro é na hora de dormir, a criança simplesmente demora para dormir o que deixa os pais ainda mais exaustos depois de um dia de trabalho.

Continuar lendo
  1964 Visualizações
  0 Comments
1964 Visualizações
0 Comments

DNA, RNA e Síntese Proteica

DNA, RNA e Síntese Proteica

Hoje trago para vocês mais um artigo de Genética Humana. Falaremos sobre DNA, RNA e Síntese Proteica.

Lembro-me que estudei "Genética Humana" no segundo semestre da faculdade e essa disciplina foi muito legal, confesso que estudar doenças genéticas não é a melhor coisa do mundo mas saber quais os aspectos e limitações de pessoas que sofrem daquela doença nos ajuda a melhor entende-la e nos facilita em promover uma melhora no quadro psicológico. Mas esses temas ficarão para um próximo artigo, hoje trarei apenas um resumo do tema proposto para auxiliar você com os estudos. Comecemos:

 

 

DNA:

O deoxyribonucleic acid (Ácido desoxirribonucleico ADN, em português), mais conhecido como DNA, é formado por uma fita dupla e contêm as instruções genéticas que coordenam todo o desenvolvimento e funcionamento dos seres vivos (inclusive alguns vírus). O DNA também é responsável pela transmissão das características hereditárias de cada ser vivo. Sua principal função é armazenar as informações necessárias para a construção das proteínas de RNA, sendo essa última responsável pela síntese de proteína da célula (RNA, veja adiante).

Continuar lendo
  6217 Visualizações
  0 Comments
6217 Visualizações
0 Comments

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano

 

 Se eu realmente fosse fazer uma resenha desse maravilhoso livro, certamente, ficaria por escrever horas e horas e ainda sim não conseguiria descrever (com merecedora fidelidade) a maravilhosa obra que Desenvolvimento Humano é, por excelência. Então, caso queira saber mais sobre o conteúdo do livro ou precise de material de apoio para seus estudos dentro do desenvolvimento humano, você pode acessar nossa Área de Desenvolvimento Humano. Lá você encontrará muitos artigos que certamente vão auxilia-lo.

 A resenha de hoje não será sobre o conteúdo intelectual mas sim das características e temas que o livro aborda. Pretendo mostrar um pouco dos recursos que ele oferece para os estudos e, se possível, estimular a leitura dele porque é um excelente livro e acredito ser primordial a leitura para quem está iniciando seus estudos dentro das psicologias.

 

Autor: Diane E. Papalia; Ruth Duskin Feldman.

Continuar lendo
  10008 Visualizações
  0 Comments
10008 Visualizações
0 Comments

O que é a Psicologia do Desenvolvimento?

O que é a Psicologia do Desenvolvimento?

 

Olá Psico Leitores,

Recebi vários pedidos, pela nossa página no facebook (PsicoEduca No Facebook), para que eu fizesse um artigo sobre "O que é a Psicologia do Desenvolvimento?", então resolvi atendê-los, porém, de forma resumida já que esse tema é breve e não há muito o que desenrolar. Entretanto, há muito o que se estudar dentro da área de estudo da psicologia do desenvolvimento. Você pode conferir nossos artigos sobre o Desenvolvimento Humano clicando aqui.

O que é Psicologia do Desenvolvimento?

A psicologia do desenvolvimento estuda todos os estágios (ou períodos) da maturação corporal e a interação psicossocial do ser humano. Em outras palavras, tal psicologia estuda as mudanças que ocorrem nos seres humanos ao longo da vida, desde a concepção até o falecimento.  Essa área de estudo da psicologia, procura formular e responder perguntas sobre os aspectos universais dessas mudanças e, assim, proporcionar uma melhor compreensão do sujeito como um todo. Temos por desenvolvimento humano o conjunto de processos de transformação e estabilidade ao longo de todo um ciclo de vida humano.

Continuar lendo
  7594 Visualizações
  0 Comments
7594 Visualizações
0 Comments

Primeira Infância - Desenvolvimento Humano

Primeira Infância - Desenvolvimento Humano

 

 

Esse é mais um artigo da sequência "Desenvolvimento Humano" que abordará todos os períodos da vida humana, que vai desde o nascimento até o falecimento. Já falamos aqui no Psico Lógos sobre os Conceitos Dentro do Desenvolvimento Humano bem como suas Influências através do ambiente, maturação e hereditariedade.
Recomendamos, também, a leitura do seguinte artigo: Estágios do Desenvolvimento Humano; Que é um artigo introdutório para o artigo que você está prestes a ler.

 

Primeira Infância: Do Nascimento até os três anos de idade. 

"As experiências dos três primeiros anos de vida estão quase inteiramente perdidas para nós, e quando tentamos entrar no mundo de uma criança pequena, chegamos como estrangeiros que se esqueceram da paisagem e não mais falam a língua nativa."
(Fraiberg, Selva. The Magic Years, 1959

 As primeiras quatro semanas de vida do bebê é denomina de período neonatal, que é a fase de transição entre a dependência intrauterina e a existência independente. As características físicas dos bebês recém-nascidos são bem distintas, incluem uma cabeça grande (em proporção ao restante do corpo) que em média é um 1/4 do corpo e um queixo recuado (que facilita na amamentação). Uma curiosidade sobre o crânio dos neonatos é que ele só estará completamente formado (ossos unidos) por volta do 18º mês. Sabemos que o nascimento é um período muito delicado para o bebê (e mãe), ele vem de uma situação completamente dependente da mãe; a circulação sanguínea, respiração, nutrição, eliminação de resíduos e a regulação da temperatura são realizados através do corpo da mãe e, após o nascimento, os sistemas e funções corporais do bebê devem operar por contra própria.

Continuar lendo
  25157 Visualizações
  0 Comments
25157 Visualizações
0 Comments

Hierarquia de Necessidades de Maslow

Hierarquia de Necessidades de Maslow

 

 

Abraham Harold Maslow(1908-1970)foi um importante psicólogo americano que muito contribuiu para diversos pensamentos dentro das psicologias. Dentre as obras de Maslow destaca-se a hierarquia de necessidades, ou como é mais conhecida, pirâmide de Maslow, que nada mais é que: para alcançar "perfeita satisfação pessoal" devemos satisfazer as necessidades mais básicas, de nível mais baixo, antes de poder realizar necessidades de nível superior e então conquistar a auto realização.

Tal teoria é conhecida como uma das mais importantes dentro dos estudos da motivação.  Ele diz que é a motivação que nos coloca em ação, por isso as necessidades dos seres humanos obedecem a hierarquias, valores a serem transcendidos. Maslow buscava compreender o comportamento e as necessidades humanas, sendo que tais comportamentos são compostos por necessidades e a satisfação de uma necessidade obrigatoriamente traz uma outra necessidade. Exemplo: Assim que satisfazer todas as necessidades de ordem Fisiológica, segundo Maslow, outras necessidades nos aparece para serem satisfeitas, como a Segurança, e somente galgando realizações nesse esquema de pirâmide poderemos ser auto realizados, ter o sentimento de realização pessoal. Ele explica ainda que a motivação é explicada pelas necessidades humanas, os estímulos levam os indivíduos à ação e nesse caso pode ser externo ou interno. Isso nos dá ideia de ciclo motivacional. Quando o ciclo motivacional não se realiza, sobrevém a frustração do indivíduo que poderá assumir várias atitudes. Mas isso não significa que o indivíduo permanecerá eternamente frustrado. Como a motivação é um estado cíclico e constante na vida pessoal de cada ser, de alguma maneira a necessidade será transferida ou compensada. É importante salientar que Maslow(1970) procurou compreender e explicar o que energiza, direciona e sustenta o comportamento humano. Para ele, o comportamento é motivado por necessidades, chamadas por ele de "necessidades fundamentais". Essas necessidades são baseadas em dois grupos: deficiência e crescimento. Sendo as necessidades de deficiências as ordem fisiológica, de segurança, de afeto e as de estima, já as necessidades de crescimento são aquelas relacionadas ao auto desenvolvimento e realização das pessoas.

Essa teoria tem fortes críticas, alguns pesquisadores afirmam que é possível sentir-se auto realizado sem, obrigatoriamente, realizar necessidades de ordem inferior. Pois, segundo as críticas, há indivíduos que estão realizados, mas que sentem que ainda falta algo ou alguma coisa. O que não quer dizer que ele não passou por todas etapas ou mesmo passou, só que a personalidade, a motivação e o meio social de cada um influencia na auto realização.

Continuar lendo
  11687 Visualizações
  0 Comments
11687 Visualizações
0 Comments

Estágios do Desenvolvimento Humano

Estágios do Desenvolvimento Humano

Estágios do Desenvolvimento Humano

 

É muito importante conhecer os principais períodos típicos que o desenvolvimento humano passa. Conhecendo-os, adquirimos maior habilidade no trato das faculdades mentais que são pertinentes para cada estágio, adquirimos um conhecimento ímpar sobre nossa natureza e como ela afeta a todos nós ao longo da vida. Já abordei em outros tópicos sobre as influências que limitam esse processo do desenvolvimento. Caso queira saber quais fatores influenciam o desenvolvimento, recomendo esse artigo: Influências no Desenvolvimento Humano.

 

Mas, o que são os estágios do desenvolvimento?

Imagine que os pesquisadores - estudiosos - do desenvolvimento humano, fizeram uma longa fita que ia do 0 ao 65 em números. Esses números representam a nossa idade, sendo que 0 significa a concepção da vida, a união dos gametas, e conforme progride-se nessa longa fita, passando pelos números, simula-se o nosso envelhecimento. De posse dessa longa fita numérica, os pesquisadores decidiram dividir esse processo de maturação em estágios e, para isso, reuniram as grandes mudanças em termos de maturação e desenvolvimento psicossocial que nós passamos e separaram essa longa fita em oito partes. Essas partes nada mais são do que os estágios do desenvolvimento, e os critérios que determinam esses estágios são: desenvolvimento físico, cognitivo e psicossocial.

Os períodos do desenvolvimento: Período pré-natal: da concepção ao nascimento; Primeira Infância: do nascimento aos três anos; Segunda infância: três a seis  anos; Terceira Infância: seis a onze anos; Adolescência: 11 a aprox. vinte anos; Vida Adulta: vinte a quarenta anos; Vida Adulta Intermediária: quarenta a sessenta e cinco anos; e a Vida Adulta Tardia: sessenta e cinco anos em diante.

Continuar lendo
  17433 Visualizações
  0 Comments
17433 Visualizações
0 Comments

Conceitos Básicos no Desenvolvimento Humano

Conceitos Básicos no Desenvolvimento Humano

 

A pesquisa sobre o desenvolvimento humano é uma área em constante evolução, pois concentra-se no estudo dos processos sistemáticos de mudança e estabilidade que ocorrem em nós, seres humanos. Papalia (2013, p. 36) nos conta que os cientistas do desenvolvimento humano "observam os aspectos em que as pessoas se transformam desde a concepção até a maturidade. [...] O trabalho dos cientistas [...] podem causar um grande impacto na vida das pessoas. [Pois] os resultados das pesquisas muitas vezes têm aplicações na criação, educação e saúde das crianças, e também nas diretrizes sociais em relação a elas".

Isso se dá pelo grau de importância que há nesse estudo. É graças aos pesquisadores desse campo que, hoje, sabemos mais sobre os períodos da vida, quando a criança (em média) começa falar, andar, como é o processo de aprendizagem, etc. Para saber sobre algumas influências nesse processo, recomendamos esse artigo: Influências no Desenvolvimento Humano

 

Domínios do Desenvolvimento

Existem três principais domínios, aspectos, que podemos dizer que são regentes no ciclo vital. São eles: aspectos físico, cognitivo e psicossocial. As habilidades motoras, capacidade sensorial, a saúde, o crescimento do cérebro e do corpo como um todo, são aspectos do desenvolvimento físico. A capacidade de aprender (Aprendizagem), falar (linguagem), memória, atenção, pensamento e criatividade fazem parte do desenvolvimento cognitivo. Nossas emoções, relações sociais e a nossa personalidade compõe o desenvolvimento social.

Continuar lendo
  11970 Visualizações
  0 Comments
11970 Visualizações
0 Comments

Influências no Desenvolvimento Humano: Hereditariedade, Ambiente e Maturação

Influências no Desenvolvimento Humano: Hereditariedade, Ambiente e Maturação

 

Sabemos que o desenvolvimento humano é dotado por diversos marcos ao longo da vida. Que somos seres atuantes no meio e influenciados pelo mesmo. Mas é fundamental entender quais as influências que são consideradas determinantes, entender como elas podem influenciar aspectos tanto positivos quanto negativos. No decorrer desse artigo explicaremos quais os principais fatores, que são: Hereditariedade, Ambiente (meio) e Maturação.

A pesquisa sobre o nosso desenvolvimento é focada nos aspectos universais, no que acontece com todos os seres humanos, então fatores sociais não entram nessa categoria, porque apesar da sociedade influenciar muito nossas características, o fator social varia muito de cultura para cultura e consequentemente não seria universal. Apenas por curiosidade, um fator sócio cultural seria a menarca, como marco de entrada da menina na puberdade o que, para outras sociedades, os critérios seriam outros. Porém, sabemos que o inicio da puberdade se dá pelo aumento e produção de certos hormônios e que ocorre antes da menarca, e essa última é apenas consequencia desse novo ciclo no organismo feminino.

 

Hereditariedade - A famosa genética


Segundo Papalia (2013, p. 42) "algumas influências sobre o desenvolvimento têm origem principalmente na hereditariedade: traços inatos ou
 características herdadas dos pais biológicos". Isso quer dizer que, desde formação do zigoto (união do gameta masculino ao feminino), somos influenciados pelos genes de nossos genitores e por consequência influenciados por aspectos que podem mudar nossa interação com o meio. Um exemplo disso é a Miopia, alguns pesquisadores acreditam que a miopia pode ser resultado, também, de uma herança genética, logo, isso modificaria nossa capacidade de lidar com o ambiente a nossa volta. Claro, para a miopia, isso é facilmente reversível através de cirurgia ou remediada pelo uso de acessório como óculos e lente.

Continuar lendo
  14112 Visualizações
  1 Comment
14112 Visualizações
1 Comment