3 minutos de leitura (675 palavras)

Entenda o que é Anamnese Psicológica: teoria e exemplos

A anamnese psicológica se trata desta entrevista inicial e introdutória, realizada com tato e sensibilidade, que será, mais adiante ferramenta essencial para o processo terapêutico (seja ele qual for).

A anamnese na psicologia é uma prática fundamental, um mergulho profundo no universo do paciente, visando compreender sua história, emoções e experiências vivenciadas. Esse processo vai além de um mero questionário; é uma ferramenta que transcende o diagnóstico, proporcionando uma base sólida para a construção de uma relação terapêutica eficaz e o início para "obter bons resultados terapêuticos".

A anamnese psicológica, primariamente, refere-se a uma entrevista inicial e introdutória conduzida por profissionais da psicologia, a(o) psicóloga(o). Este método delicado e sensível permite que o paciente compartilhe sua história de vida, emoções, e desafios, estabelecendo uma base para o processo terapêutico; além de ser uma oportunidade para compreender melhor os pormenores que podem contribuir, ou causar, para a demanda do paciente. O cenário atual, marcado pelo aumento das questões relacionadas à saúde mental, torna a anamnese psicológica ainda mais crucial. Dados recentes mostram que problemas como pensamentos negativos, crises de ansiedade e dificuldade de concentração afetam significativamente a população, especialmente os jovens e compreender e observar isso inicialmente pode direcionar assertivamente o tratamento e seus horizontes.

Apesar de sua importância e uso, a anamnese psicológica enfrenta alguns desafios que incluem a necessidade de evitar a rigidez excessiva e garantir a integração efetiva entre comunicação e semiologia apresentada. Tais questões são importantes para a continuidade do tratamento e vínculo entre especialista e paciente (veremos mais sobre a seguir).

Diferença entre Anamnese Psicológica e Psiquiátrica:

Embora compartilhem preceitos básicos, a anamnese psicológica e a psiquiátrica apresentam sutis diferenças. Enquanto a primeira se concentra em relatos e comunicações inconscientes/crenças centrais e limitantes/contingências, a segunda emprega técnicas de observação, incluindo avaliações neurológicas. Essa distinção ressalta a complementaridade dessas especialidades e demonstra os olhares clínicos necessárias nessas duas profissões. Na primeira, é necessário entender como se estrutura a demanda e o que o paciente faz com ela; na segunda, é preciso identificar fatores bioquímicos, comportamentais, etários e neurológicos para melhor intervir quimicamente (se necessário).

Focando na psicologia, a anamnese em crianças demanda uma abordagem distinta e bem diferente da realizada com os adultos, reconhecendo que a comunicação direta, clara e objetiva pode não ser eficaz. A introdução de jogos e atividades lúdicas cria um ambiente propício para a expressão e facilita a coleta de informações essenciais para o diagnóstico e assim não transforma a anamnese em um esquema de pergunta e resposta. O primeiro contato entre paciente e psicólogo ocorre por meio da anamnese (entrevistas iniciais servem para conhecer e entender a demanda, também). Esse momento é crucial para determinar se a abordagem e repertório do psicólogo é compatível com as necessidades do paciente. A empatia e a escuta ativa são essenciais nesse processo e isso propicia e ajuda a construção de vínculo extremamente necessário para o processo terapêutico e etc.


Componentes Cruciais da Anamnese Psicológica:

  • Identidade: Dados básicos do paciente.
  • Motivo da Consulta: Queixa que levou à busca por auxílio.
  • Histórico do Paciente e do Problema: Detalhes sobre a situação, sua origem e evolução.
  • Impacto Biográfico: Avaliação do impacto nas áreas da rotina.
  • Infância: Exploração de eventos e traumas desde a infância.
  • Expectativas: Compreensão das expectativas do paciente quanto ao tratamento.

Por fim, é necessário entender o que o paciente busca quando procura tratamento psicológico. É importante situá-lo sobre seu caso e definir quais das suas expectativas estão dentro da realidade de um tratamento, e quais estão além do que seu caso permite.

A anamnese psicológica é mais do que uma simples etapa diagnóstica; é o alicerce sobre o qual se constrói a terapia e os horizontes possíveis do tratamento. Sua importância cresce diante do panorama contemporâneo, exigindo abordagens sensíveis, inovação constante e um compromisso contínuo com a formação e aprimoramento da psicologia. Ao compreender e valorizar a anamnese, os profissionais da psicologia podem efetivamente contribuir para o bem-estar mental de seus pacientes, promovendo uma abordagem humanizada à prática clínica.


Fontes: ARAUJO, Maria de Fátima. Estratégias de diagnóstico e avaliação psicológica. Psicol. teor. prat., São Paulo , v. 9, n. 2, p. 126-141, dez. 2007.

×
Stay Informed

When you subscribe to the blog, we will send you an e-mail when there are new updates on the site so you wouldn't miss them.

Entenda o que a Psicologia Diz Sobre Segredos da M...
Entenda o que é conhecimento e aprendizagem para P...

Related Posts

 

Comentários

Nenhum comentário foi feito ainda. Seja o primeiro!
Já possui conta? Faça seu login
Quinta, 20 Junho 2024