4 minutos de leitura (818 palavras)

Teoria de Maslow e a Hierarquia de Necessidades Humanas

Explore a teoria de Maslow sobre as necessidades humanas, sua hierarquia e a importância do Inventário de Satisfação das Necessidades Básicas para medir o bem-estar e a motivação.

Abraham Harold Maslow(1908-1970), foi um importante psicólogo americano que muito contribuiu para diversos pensamentos dentro das psicologias. Dentre as obras de Maslow destaca-se a hierarquia de necessidades, ou como é mais conhecida, pirâmide de Maslow, que nada mais é que: para alcançar "perfeita satisfação pessoal" devemos satisfazer as necessidades mais básicas, de nível mais baixo, antes de poder realizar necessidades de nível superior e então conquistar a auto realização.


Maslow tinha uma visão de que cada indivíduo é dotado de propensão inata à autorrealização (Maslow, 1970). A autorrealização seria um estado, o mais elevado das necessidades humanas, que envolve o uso de todas as habilidades e qualidades, além do desenvolvimento do potencial individual, e sua aplicação. Para que o indivíduo sinta-se autorrealizado, obrigatoriamente ele deve satisfazer necessidades de ordem inferior


As necessidades humanas são um tema central nas teorias motivacionais, e estudá-las implica considerar uma variedade de modelos, contextos e correntes teóricas. Abraham Maslow, notável psicólogo, delineou uma teoria hierárquica das necessidades que teve um impacto significativo na Psicologia (Kenrick, Griskevicius, Neuberg, & Schaller, 2010). Sua teoria propõe uma hierarquia de cinco categorias de necessidades: fisiológicas, segurança, afiliação, estima e autorrealização. Este modelo tem encontrado apoio em pesquisas empíricas e é particularmente relevante no contexto brasileiro, onde a aplicação do Inventário de Satisfação das Necessidades Básicas (ISNB) (Leidy, 1994) tem sido limitada.

A abordagem de Maslow sugere que as necessidades evoluem sequencialmente, desde as fisiológicas, como alimentação e abrigo, até a autorrealização, representando a realização do potencial humano. A satisfação das necessidades básicas é crucial para a saúde mental, sendo que a privação ou gratificação delas influencia os processos cognitivos, atitudes e comportamentos (Toarmina, & Gao, 2013).

As cinco categorias de necessidades são distintas:

  1. Necessidade Fisiológica: Essencial para a sobrevivência, engloba a busca por alimentação, abrigo e condições ambientais seguras. É a base da hierarquia e sua satisfação está correlacionada com o nível socioeconômico e a qualidade de vida (Tay, & Diener, 2011).
  2. Necessidade de Segurança: Relacionada à busca por proteção e estabilidade. Respostas instintivas a estímulos ameaçadores são observadas, e a sensação de segurança está ligada a fatores como ambiente confiável e figura protetora (Carretié et al., 2005).
  3. Necessidade de Afiliação: Refere-se ao desejo de conexão interpessoal, pertencimento a grupos sociais e relações afetivas. A base evolutiva dessas necessidades é apontada pela importância dos grupos na sobrevivência humana (Kenrick et al., 2010).
  4. Necessidade de Estima: Divide-se em estima de si e estima recebida dos outros. Está relacionada ao respeito por si mesmo, reconhecimento das próprias conquistas e reputação positiva perante os outros (Maslow, 1943).
  5. Necessidade de Autorrealização: O ápice da hierarquia, representa a realização plena do potencial humano. Envolve autenticidade, criatividade, aceitação de si mesmo e a busca por vocações pessoais (Maslow, 1943).

Maslow destacou que somente as necessidades insatisfeitas atuam como motivadores, e a gratificação de uma necessidade direciona o foco para a próxima na hierarquia. A transição entre níveis não é abrupta, mas gradual, e uma nova necessidade emerge à medida que a anterior é atendida parcialmente (Maslow, 1954).

O ISNB, desenvolvido por Leidy (1994), preenche a lacuna deixada por Maslow na criação de um instrumento para avaliar as necessidades humanas. Esse inventário é composto por 27 itens, representando as cinco dimensões das necessidades. Embora não tenha investigado sua estrutura fatorial, Leidy verificou consistência interna e validade de construto. O ISNB tem sido utilizado em diferentes contextos, incluindo estudos sobre saúde mental, escolhas alimentares e promoção de autocuidados, mostrando sua utilidade em medir satisfação de necessidades humanas básicas.

Em suma, a teoria de Maslow sobre as necessidades humanas e a hierarquia proposta por ele desempenham um papel fundamental na compreensão da motivação e do bem-estar humano. A adaptação do ISNB para o contexto brasileiro é uma contribuição valiosa para a pesquisa e prática psicológica, permitindo medir a satisfação das necessidades básicas em uma população que carece de instrumentos adequados para esse fim. A evolução das necessidades ao longo do ciclo de vida, a interação entre privação e gratificação, e a influência dessas necessidades no comportamento e na saúde mental são temas que merecem uma investigação mais aprofundada, explorando ainda mais o modelo proposto por Maslow e as possibilidades oferecidas pelo ISNB.


Fontes:

Kenrick, D. T., Griskevicius, V., Neuberg, S. L., Schaller, M. ( 2010 ). Renovating the pyramid of needs contemporary extensions built upon ancient foundations. Perspectives on Psychological Science , 5 (3), 292-314.

Leidy , N. K. ( 1994 ). Operationalizing Maslow's theory: Development and testing of the basic need satisfaction inventory . Issues in Mental Health Nursing , 15 ( 3 ), 277 - 295.

Maslow , A. H. ( 1943 ). A theory of human motivation . Psychological Review , 50 ( 4 ), 370 - 396.

Maslow, A. H. ( 1954 ). Motivation and personality . New York, NY: Harper.


×
Stay Informed

When you subscribe to the blog, we will send you an e-mail when there are new updates on the site so you wouldn't miss them.

Influências no Desenvolvimento Humano: Hereditarie...
Transtorno de Dissociação de Identidade (TDI): Qua...

Related Posts

 

Comentários

Nenhum comentário foi feito ainda. Seja o primeiro!
Já possui conta? Faça seu login
Quarta, 29 Mai 2024