Equipe de Colaboradores
Juntos enriquecemos as práticas psicológicas

 

CONHEÇA NOSSOS AUTORES NOSSAS AUTORAS OS COLABORADORES DO PSICO EDUCA

Amante das subjetividades humanas e um curioso admirador das repetições da vida com seus novos encontros. Busca contribuir para com uma melhora em saúde mental, estimular o saber e reflexão crítica dentro das práticas psicológicas.

nota posicionamento cfp psicologia crista

Saiba mais sobre o posicionamento do CFP a respeito do curso de "Psicologia Cristã" que estava sendo divulgado nas redes sociais e outras formas de mídia digital.

Continuar lendo

cfp alteracao pl 3792 15 noticias psicologia

Conselho Federal de Psicologia entende como extremamente importante a construção desse sistema de garantias de direitos para fins de proteção das crianças e adolescentes que sofrem ou testemunham situações de violência.

Continuar lendo

 

 Quando começamos estudar Genética Humana podemos nos deparar com termos completamente estranhos para nós que, para decora-los, leva um certo tempinho e esforço. Porém, se entendermos seus significados fica muito fácil decorar os termos utilizados. Ao longo do curso de psicologia temos o prazer de ter contato com a disciplina de Genética Humana e estudar sobre a hereditariedade; visando a necessidade de estuda-la, fica explicito que é fundamental ter entendimento sobre alguns termos dessa área.

 

Saiba mais: DNA, RNA e Síntese Proteica.

 Segue alguns termos e seus significados:

Continuar lendo

como ser feliz busca felicidade

 

A vida é um turbilhão de emoções e experiências que, sem perguntar se queremos, nos empurra para o convívio do dia a dia forçando-nos a lutar contra os nossos monstros interiores. Vivemos em um mundo repleto de ambição, ódio, desespero, que por muitas vezes turva nossos olhos ante a vida e esquecemos de nós mesmos nessa torpe torrente.

Continuar lendo

Hoje trago para vocês mais um artigo de Genética Humana. Falaremos sobre DNA, RNA e Síntese Proteica.

Lembro-me que estudei "Genética Humana" no segundo semestre da faculdade e essa disciplina foi muito legal, confesso que estudar doenças genéticas não é a melhor coisa do mundo mas saber quais os aspectos e limitações de pessoas que sofrem daquela doença nos ajuda a melhor entende-la e nos facilita em promover uma melhora no quadro psicológico. Mas esses temas ficarão para um próximo artigo, hoje trarei apenas um resumo do tema proposto para auxiliar você com os estudos. Comecemos:

 

 

DNA:

O deoxyribonucleic acid (Ácido desoxirribonucleico ADN, em português), mais conhecido como DNA, é formado por uma fita dupla e contêm as instruções genéticas que coordenam todo o desenvolvimento e funcionamento dos seres vivos (inclusive alguns vírus). O DNA também é responsável pela transmissão das características hereditárias de cada ser vivo. Sua principal função é armazenar as informações necessárias para a construção das proteínas de RNA, sendo essa última responsável pela síntese de proteína da célula (RNA, veja adiante).

Continuar lendo

 

 Se eu realmente fosse fazer uma resenha desse maravilhoso livro, certamente, ficaria por escrever horas e horas e ainda sim não conseguiria descrever (com merecedora fidelidade) a maravilhosa obra que Desenvolvimento Humano é, por excelência. Então, caso queira saber mais sobre o conteúdo do livro ou precise de material de apoio para seus estudos dentro do desenvolvimento humano, você pode acessar nossa Área de Desenvolvimento Humano. Lá você encontrará muitos artigos que certamente vão auxilia-lo.

 A resenha de hoje não será sobre o conteúdo intelectual mas sim das características e temas que o livro aborda. Pretendo mostrar um pouco dos recursos que ele oferece para os estudos e, se possível, estimular a leitura dele porque é um excelente livro e acredito ser primordial a leitura para quem está iniciando seus estudos dentro das psicologias.

 

Autor: Diane E. Papalia; Ruth Duskin Feldman.

Continuar lendo

 

Bom dia Psico Leitores,

Recebi hoje, no facebook, uma pergunta sobre Zeitgeist. Após responde-la, me surgiu a ideia de criar um artigo falando sobre essa expressão amplamente usada nos livros de história da psicologia.

 

O que é Zeitgeist?

 Zeitgeist é um termo alemão que significa espírito da época. Trazendo para a psicologia, quando lemos "zeitgeist" em um livro o autor está se referindo ao clima intelectual e cultural da época que propiciou o surgimento de algo, daquilo que ele está abordando no texto.

Continuar lendo

 Você já se perguntou sobre "qual a importância da filosofia para a psicologia" ou "quais as influências que a psicologia tem da filosofia"?

É comum questionarmos sobre o papel da filosofia no surgimento da psicologia, ainda mais quando começamos estudar a história da psicologia. Para que possamos responder o tema proposto, devemos entender as perspectivas dos filósofos que contribuíram com a indagação sobre nossa própria existência para, depois, entendermos quais os pontos que a psicologia criticou e que suscitou na separação dessas duas áreas. Como não pretendo abordar a relação tênue entre filosofia e psicologia, me limito em falar do cenário que favoreceu o aparecimento da psicologia enquanto ciência e das influências que ela teve.

 

Podemos dizer que a psicologia começou germinar com os primeiros filósofos gregos, ao questionarem a sua realidade. Esse movimento foi impulsionado por consequência da criação das primeiras cidades-estado e da alavancada econômica e social que ocorreu na Grécia, o que resultou na necessidade do homem olhar para si e questionar a sua própria realidade e a das coisas. Ressalto que estamos ainda na era pré-socrática, quando a maioria dos questionamentos tinha uma origem metafísica. A importância desses pensadores está no uso especulativo da razão que, através desse método, buscavam responder os questionamentos sobre a origem das coisas. E é nesse contexto que, anos depois, nascerá Sócrates e moldará uma parte importantíssima da história da filosofia.

Com a influência de Sócrates, tivemos outros grandes pensadores como Platão e Aristóteles que abordavam a relação entre mente e corpo; acreditavam que a mente e o corpo estavam ligados, sendo que a primeira exercia forte influência sobre o corpo e ambos não podiam ser dissociados. Posteriormente, um filósofo, físico e matemático francês chamado René Descartes questionou essa relação, dizendo que acreditava na interação unilateral porém o corpo exerceria maior domínio sobre a mente (cérebro). Logo, Descartes influenciou toda a filosofia moderna e é considerado, por muitos, o pai dela.

Continuar lendo

series de psicologia the mentalist

 

Confira algumas séries que abordam a complexidade do comportamento humano. Seriados para quem gosta de Psicologia!

Continuar lendo

 Olá PsicoLeitores,

Hoje escreverei algumas considerações da psicologia experimental de Wundt ao longo de sua vida acadêmica, e a importância que ele tem até hoje. Caso queira saber os pormenores de Wilhelm Wundt, acesse o artigo Wilhelm Wundt o Pai da Psicologia Moderna.

 

Sou obrigado a dizer, com certo pesar, que são poucos os psicólogos que realmente estudam e entendem a teoria de Wundt no Brasil. Por certo, isso se da pelo fato de que as obras de Wilhelm Wundt são pouco exploradas pelas editoras e, por outra perspectiva, necessito levantar a ideia de que junto com a falta de interesse do editorado há um descaso por parte dos próprios psicólogos; não devemos culpa-los, até, porque, parte dessa culpa origina-se no seio acadêmico que ocupado com temas de maior relevância, pro contexto atual, acaba negligenciando aspectos importantes. Digo importantes pois acredito que, para entendermos o que a Psicologia é hoje, precisamos entender as grandes mentes por traz das teorias, o que as motivaram e como pensaram. Só assim, realmente, entenderemos a teoria em toda sua complexidade. Mas, admito que, ler as obras de Wundt não é nada fácil; com forte peso filosófico e com característica de pensamento (e escrita) dos acadêmicos alemães da época, tais obras são custosas de se entender e adaptar na nossa realidade brasileira. Atribuo isso a forma rebuscada com que ele escrevia, herança da tradição filosófica alemã que o precedeu.

Outro ponto importante é que o pensamento de Wilhelm Wundt foi abraçado pela filosofia, e não pela própria psicologia. Foi a filosofia que ocupou o lugar central do seu projeto intelectual. "Wundt foi acima de tudo um filósofo, cujo objetivo último era elaborar um sistema metafísico universal - uma visão de mundo - baseado nos resultados empíricos de todas as ciências particulares" (Araújo, 2009).

Continuar lendo